Como tudo começou

Brasil Ragnarok Online – o início

o inicio

Era para ser um dia como outro qualquer se não fosse pelo fato de finalmente uma meia dúzia de jogadores de nível baixo (sim, muito baixo… a média era 20 =x) conseguirem zenys o suficiente a base de venda de óculos e máscara cirúrgica e assim fundarem às 23:46:21 do dia 19/10/2004 o que talvez tenha sido o primeiro clã 100% 4fun e RP do servidor Chaos: os Guerreiros Rúnicos.

A idéia geral do nome do clã e “títulos” de cada membro já partia de um conceito RP: o personagem levaria o nome da runa que identificaria “sua personalidade” ou “função”. Era um conceito simples que acabou escrevendo a primeira página do que seria uma longa história de um clã de um jogo online que extrapolou os “limites digitais” e tem repercussão até os dias de hoje (menos em ON e mais em OFF).

O clã ficou ativo no bRO de 2004 a 2007. Foi a “época de ouro” dos Rúnicos se levarmos em conta a quantidade de RPs que fazíamos, apesar da quantidade baixa de membros. Alguns rúnicos se destacavam mais nos RPs que outros e normalmente ficavam até altas horas da madrugada interagindo com outros rplayers (de outros clãs) ou entre si, como Sailorcheer, Fei, Claragar, Lóderr e Kanehito – muitas vezes até GMs ficavam observando os RPs, dando boa noite antes de irmos embora (hahahahaha).

Em 2007, porém, o bRO passava por uma “crise interna” provocada por alguns vazamentos de informações no fórum oficial que fez muita gente ficar indignada (alguns rúnicos inclusos), que fez com que acreditássemos num novo projeto surgido na seção “Off Topic” do fórum oficial. E nossa estadia no bRO então se encerrou e partimos para “novos ares”…

Off-Topic Ragnarok Online (otRO) – o “boom” de rúnicos

Se no bRO aconteceu a “era dourada de RPs” dos Rúnicos, no otRO aconteceu a “era da superpopulação rúnica”. Pela primeira vez abrimos um pouco mais as portas do clã (que antes era restrito apenas para pessoas que realmente conhecíamos IRL) para pessoas que tínhamos mais convivência ingame.

Dos cerca de 15 rúnicos do bRO, passamos a cerca de 40 no otRO. Foi a época que mais participamos das famigeradas WoEs. E também a época que nos deparamos com os piores tipos de jogadores também (início dos huebrs atuais). E isso fez com que, anos mais tarde, ocorresse o fechamento do otRO e fizéssemos outro “exílio” para outro servidor de Ragnarok… mas com a quantidade de novos MMOs que chegavam no Brasil, não parecia ter o mesmo impacto de antes e logo os rúnicos começaram a dispersar…

Aventura Eterna / Runes of Magic Brasil – o “double epic FAIL”

Nesses novos MMOs disponíveis, um deles chamou a atenção de Fei e Sailorcheer (mesmo depois de uma estadia em WoW, que não passou de mais de 6 meses seguidos): Runes of Magic. O jogo era incrível para a época e trazia um conteúdo que se encaixava tão bem com a história do clã que não víamos a hora dele ter uma chance aqui no Brasil.

E teve. Duas vezes. Por empresas diferentes de games aqui do Brasil (GamersFirst com o seu “Aventura Eterna” e Aeria Games com o “Runes of Magic Brasil”) que não conseguiram fazer o jogo sair do open beta.

E depois de RoM, grande parte dos rúnicos também dispersaram, tanto por conta de novos MMOs, ps4s, xbones e também por conta de questões offline (afinal, depois de mais de década desde o início do clã, as pessoas tem mais responsabilidades =x).

Mas ainda assim, existem aqueles que ainda mantém o legado ativo e sentem orgulho de toda essa nubagem de mais de uma década. Afinal, uma vez Rúnico, Rúnico eterno. 🙂

Um comentário sobre “Como tudo começou

Deixe uma resposta